Para o aluguel de imóveis, um requisito de que não dá para se fugir é a questão da fiança. Ela é uma garantia, para o locador, de que o aluguel será pago integralmente e em dia. Até hoje, o tipo de fiança mais utilizado é o “fiador”. Porém, imobiliárias têm oferecido, aos locatários, outras opções, que facilitam o processo de locação. Conheça hoje, quais são os tipos de fiança e como cada uma funciona.

FIADOR

A fiança por meio de um fiador ainda é a mais utilizada na hora de alugar um imóvel. Mas, como funciona?

Bom, neste tipo de garantia, você precisará de uma segunda pessoa que servirá como corresponsável pelo pagamento do aluguel. Neste caso, o fiador deve possuir um imóvel quitado e apresentar os documentos comprobatórios durante o processo de locação. Geralmente, é exigido que o imóvel do fiador esteja localizado na mesma cidade em que o novo imóvel será alugado.

Se, em algum momento, o locatário se tornar inadimplente no pagamento do aluguel, o fiador é responsável por tal dívida, recebendo uma ação judicial caso não cumpra com as despesas.

Este é o tipo de fiança mais vantajoso, financeiramente, para o locatário, pois não gera despesas extras (como veremos nos tópicos a seguir). O mais trabalhoso é encontrar uma pessoa que aceite se tornar fiador e que tenha os requisitos necessários.

SEGURO FIANÇA

Neste tipo de fiança, o locatário contrata o serviço com alguma seguradora. O valor do seguro pode chegar até 3% do valor anual do aluguel e o contrato precisa ser renovado anualmente.

Como existem diversos tipos de coberturas, antes de contratar o seguro, converse com a imobiliária ou locador para saber se o tipo de contrato que você quer fechar é aceito por eles.

Esse é o segundo tipo de garantia mais procurado e um dos mais seguros para o locador já que, em caso de inadimplência, o pagamento do aluguel fica a cargo da seguradora e é feito de forma rápida, não sendo necessário processos judiciais.

CAUÇÃO

No depósito caução, o locatário deposita o equivalente a três meses de aluguel para o locador. Se, ao final do contrato, não tiver nenhuma inadimplência por parte do inquilino, o valor é devolvido integralmente a ele.

A vantagem deste tipo de fiança é que não há necessidade de recorrer a um terceiro (seguradora ou fiador). Porém, será necessário desembolsar o valor do caução de uma única vez.

TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO

Neste caso, o locatário compra um título de capitalização em garantia do aluguel. Ao fim do contrato, se não houver débitos, o inquilino pode sacar o valor com as correções monetárias. Caso contrário, o valor é sacado pelo proprietário do imóvel.

FIANÇA ESPECIAL PARA UNIVERSITÁRIOS, NA ROCA

Pensando na dificuldade de os estudantes encontrarem um fiador em São Carlos, já que vieram de outras cidades, a Roca oferece um tipo especial de fiança para universitários.

Neste caso, se os pais forem os fiadores, não há a necessidade de apresentar um imóvel como garantia.

Um abraço da equipe Roca e até mais!